segunda-feira, 4 de junho de 2012

2º Domingo de Junho - DIA DO PASTOR

O segundo domingo do mês de junho é um dia muito importante para igreja, porque é o Dia do Pastor. Confesso que nestes dias terríveis, não há um trabalho tão ingrato quanto o de pastor. Frequentemente igualados à essa classe de usurpadores e ladrões que, embora não seja a maioria (sim, a maioria dos pastores brasileiros é honesta e sobrevive com muito pouco), ocupam muito espaço no cenário midiático. E ser comparado com essa gente cansa! Porém, o chamado de Deus na vida do verdadeiro pastor faz com que ele passe por cima do seu orgulho, pisoteie o ego e continue exercendo sua tarefa.

É claro que nem tudo se resume à este mundo. Assim, nós pastores aguardamos o dia em que Deus nos dará a recompensa (mesmo que neste mundo não recebamos nenhuma). E é por amor a ele e às pessoas que nem sempre sabem reconhecer e retribuir o amor do pastor, que seguimos em frente. Nosso coroa está no céu!

À seguir, apresentamos em algumas linhas um pouco do que significa ser PASTOR:

Ser pastor é amar, ainda que o seu amor não seja correspondido.

Ser pastor é visualizar o que ninguém consegue ver e acreditar que sonhos podem se tornar realidade.

Ser pastor é abraçar o menino, já pensando no obreiro de amanhã!

Ser pastor é conversar com os anciãos da igreja, mesmo que a história deles já tenha sido contada várias e várias vezes, e ter no olhar o respeito por aqueles que já trilharam há muitos anos o seu caminho.

Ser pastor é apresentar sua ovelhinha ao Senhor, tenra e pequena, sob o olhar emocionado dos pais.

Ser pastor é se despedir de um irmão querido, ovelha que cuidou com tanto zelo, mas que foi chamado novamente pelo Senhor, chorar por ele e dizer: até breve amigo…

Ser pastor é estar no casamento, falando à noiva de branco, trêmula e emocionada, e ao noivo ansioso que segura a mão da amada, que a vida é bela, mas trará desenganos.

Ser pastor é sorrir quando o coração está chorando, é abençoar quando na sua própria vida só existem provas, é tentar secar as lágrimas da mãe desesperada que sofre com os filhos, ou aconselhar a esposa desiludida com o marido.

Ser pastor é ser cumprimentado na rua e ao mesmo tempo ver alguém disfarçando para não cruzar o olhar com o seu.

Ser pastor não é o título, é o homem que se torna, a palavra que se vive todos os dias, as dificuldades que são superadas e os testemunhos que vão se formando.

Ser pastor é ser simples, tendo os olhos sempre fitos no campo: afinal, as ovelhas estão sempre em movimento.

E para encerrar esta pequena homenagem aos nossos pastores, transcrevo abaixo, alguns dizeres que o presidente da CGADB, pastor José Wellington Bezerra da Costa, escreveu para os pastores:

"Desejamos aos nossos amados companheiros as felicitações pelo Dia do Pastor. Sabemos da grandeza espiritual de nossa missão junto ao rebanho de Deus em nossa pátria. Porque ser pastor é uma das tarefas mais honrosas que o homem pode desempenhar na face da terra, apesar do peso da responsabilidade com o cuidado espiritual das pessoas, das lutas e desafios diários.

Mas, há momentos alegres e felizes para aqueles que semeiam em lágrimas, para aqueles que levam a preciosa semente, andando e chorando. Ainda que não recebam aqui o nosso prêmio, temos a certeza da recompensa devida que nos está reservada com o Senhor.

Recebam a nossa gratidão pelos esforços para o crescimento das Assembleias de Deus no Brasil e a nossa oração em favor do seu ministério, vida e família."

Nenhum comentário:

Postar um comentário