quinta-feira, 27 de outubro de 2011

ASSEMBLEIA DE DEUS DIVIDIDA QUANTO A ORDENAÇÃO FEMININA

ASSEMBLEIA DE DEUS DIVIDIDA NA ORDENAÇÃO FEMININA
MEDIDA GANHA FORÇA NAS CONVENÇÕES ESTADUAIS

(AUMENTA PRESSÃO NA CGADB)



A CEADDIF (Convenção Evangélica das Assembleias de Deus) na sua 93ª AGO (29 de Setembro à 1 de Outubro de 2011), aprovou o ingresso de Mulheres nos seus quadros como Pastoras que para a maioria dos que aprovaram foi um grande avanço, mas para os mais reticentes causou uma preocupação.

Por: Celso de Carvalho - Redação Creio (com alguns acréscimos feito pelo Pr Marcos Eli - IEADU)

A Assembleia de Deus, conhecida por seu conservadorismo a cerca da consagração de pastoras, reconheceu o Ministério Pastoral feminino. Mas isto aconteceu na Convenção do Distrito Federal, considerada a última etapa para que o projeto fosse reconhecido nacionalmente. Outras convenções como a de Madureira já ordenam mulheres, não só pastoras, mas bispa também (O Jornal O SEMEADOR, Órgão Oficial da CONAMAD (Editora Betel), edição de Dezembro de 2009, trás em sua Capa a seguinte chamada: MADUREIRA CONSAGRA A PRIMEIRA BISPA DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS DO BRASIL - IRENE FERREIRA - esposa do Bispo Manoel Ferreira), mas isto não é reconhecido pela Convenção Geral das Assembleias de Deus (CGADB).

O avanço no Distrito Federal aumentou a pressão na entidade para homologação das pastoras.

O assunto ainda é considerado um tabu dentro do modelo proposto nas Igrejas Assembleias de Deus. Por serem autônomas, convenções regionais podem aprovar decisões, que são homologadas pela Convenção Geral das Assembleias de Deus. O Ministério Madureira, por exemplo, já consagrou diversas pastoras, entre elas a cantora Cassiane e as esposas de muitos pastores, entre eles: Samuel Ferreira da AD do Brás, Abner Ferreira da AD Madureira/RJ (Igreja Sede) além de muitos outros.

A Convenção das Assembleias de Deus do Distrito Federal, que tem como presidente o Pastor Sóstenes Apolos, decidiu em favor do ingresso no dia 1º de outubro. Depois de muito debate a resolução foi aprovada por 70% da assembleia composta com 1,5 mil correligionários. Em entrevista ao CREIO, o Pastor Sóstenes Apólo, comemorou o avanço e lamenta que algumas entidades ainda cultivem ‘heranças machistas’.

“Que desculpa daria para não ordenar mulheres? Temos que fugir desta herança machista que temos que é resquício do catolicismo romano. A Assembleia de Deus em outros lugares como Estados Unidos, Europa, tem pastoras e até bispas em seus quadros. Vamos dar respaldo a estas mulheres que trabalham que fazem de fato e não por direito”, esclareceu.

Segundo o líder, cerca de 50 mulheres estão interessadas em ser consagradas, mas elas só devem ser avaliadas na próxima assembleia da entidade que acontece no mês de março de 2012. A grande dúvida é se a CGADB homologará o quadro. Nas convenções de 1983, ratificada em 2001, a entidade não reconheceu a ordenação feminina dentro dos quadros assembleianos.

Nesta terça-feira (25/10/11), o CREIO tentou falar com representantes da entidade, mas não obteve retorno.

FONTE: http://www.creio.com.br/ (com alguns acréscimos feitos pelo Pr Marcos Eli - IEADU)




"DEIXE-NOS O SEU COMENTÁRIO"

3 comentários:

  1. A AD no Plano Piloto (Novo Dia), do pastor Sóstenes Apolo sempre foi bem "atual" no que diz respeito a ordenação feminina. Essa igreja é ligada à CEADDIF (Pr. Elienai Cabral) e é estranho observar como as outras duas convenções, que também são ligadas à CGADB (COMADEBG - Pr. Orcival Xavier e a COMADEPLAN - Pr. Rinaldo Alves) não apoiam a esta decisão. Isso mostra o quanto a CGADB é fragmentada, dividida e desunificada em suas convenções. Isso mostra uma igreja deterioriada e que não tem clareza naquilo que realmente acredita, visto que certas convenções aceitam certas coisas e outras rejeitam firmemente.

    Há o fator estadual (regional) também: as convenções dos estados do Nordeste, do Norte e até algumas do Sul e do Sudeste, dificilmente aceitarão a ordenação feminina, por aquilo que o pastor Sóstenes chamou de "herança maxista". É algo que impera na Assembleia de Deus há décadas e que não se tira em algumas AGO's.

    Mas o que é mais lamentável, é que nenhuma convenção se pronuncia biblicamente sobre o assunto. Preferimos ordenar por opiniões pessoais e nepotismo do que por convicções bíblicas. O Minist. Madureira só ordenou "bispas" e "pastoras", porque estas irmãs já estavam cansadas de serem chamadas de "a esposa do pastor". Nada mais! não há um quê de Bíblia no assunto! e a CGADB está andando pelo mesmo caminho...

    ResponderExcluir
  2. não sou obreiro oficial e me lanço em muitos trabalhos. não ter uma carteirinha ou título, não impede ninguém de salvar almas. isso mostra uma ânsia por títulos, apenas. tanto homens como mulheres. títulos, títulos e mais títulos. templos abarrotados, centenas de oficiais e o povo mesmo, carente de pastoreio de fato. logo logo, iremos ver um Lord "Fulano", a modos Dart Vader, por falta de títulos dentro da Bíblia. meditemos nisto. saiamos destas questões de honrarias, dinastias e tantas outras escadarias. que homens e mulheres se lancem aos guetos e favelas em vez de quererem títulos pra dirigir trabalhos ou igrejas. www.DOUTORESDEALMAS.ORG

    ResponderExcluir
  3. o triste e ver como as assembleias de Deus super valorizam seus pastores que por sua vez sentam em cadeiras que mais parece um trono;ganham salarios abusivos;enquanto quem realmente trabalha na obra que sao os membros que evangelizam ;que fazem o louvor nas igrejas e que atendem os trabalhos nas igrejas acontecer e ainda pagam o dizimo e se quer recebe um obrigado do pastor;e o coitado ainda tem que trabalhar sustentar suas familias ex:aqui na minha igreja tem um evangelista praticamente faz tudo na igreja nao ganha um centavo se quer,enquanto o todo poderoso pastor "presidente" ganha nao se assuste por favor porque a igreja tem mais ou menos uns 200 crentes igreja pqna. nao tem congregaçao o "presidente" ganha a bagatela de 10 salarios minimos;mais casa da igreja;telefone;agua e luz;combustivel;e carro da igreja somente para pregar uns 30 minutos no culto de domingo a noite enquanto quem realmente faz a obra acontecer ainda tem que trabalhar de vigia noturno todos os dias e o mais triste e que agora ele esta indo embora por causa do emprego este foi so um exemplo do sistema corrompido das assembleia de Deus aonde os crentes trabalham;contribui;e ainda sustetam os pastores e suas familias para nao fazerem nada e triste sera que era isso que os fundadores da igreja planejavam ;sera que era esta a igreja que Jesus cristo veio edificar;eu fico triste por que muito mais pessoas podiam dedicar suas vidas ao evangelho com mais tempo sem ter que se desdobrar entre o emprego e a igreja deviamos pensar mais na obra e nao somente os pastores e lideres nao acredito nesse negocio de que deus honra somente um enquanto os outros ralam;estou triste e decepcionado com a igreja sem falar nesses reunioes de pastores atoas que nao fazem nada da vida que em uma plena quarta-feira uns 200 pastores desocupados se reuniram aqui para comer e beber e deixar um rombo no caixa da igreja com esse tal encontro de regiao eclesiastica gente e triste ate quando Deus vai tolerar essas coisas e tudo isso em nome de Deus,Ah se bobear ainda me amaldiçoam com aquela palavrinha nao se levante contra o ungido do senhor ;se fazemos a obra somos todos ungidos e separados para o mesmo somos todos iguais nao porque um ganha fortunas na igreja que ele e mais mais especial para Deus isso tudo vai ter um fim esses titulos e essas honrarias carnais de nada serve se nao houver o amor pela obra pelas almas se nos membros fossemos unidos aas coisas podiam melhorar e obra crescer em numeros de almas e nao somente a conta do pastor;eu sei que o obreiro e digno do seu salario mais que o salario seja justo deveria existir um controle sobre estas igrejas e que as ofertas fossem melhor administrada e aplicada realmente na obra atençao vamos abrir os olhos enquanto e tempo...desculpe o desabafo e que este evangelista esta indo embora por causa do emprego e vai fazer muito falta e a soluçao seria bem simples por que ele realmente trabalha na obra por que nao viver da obra?

    ResponderExcluir