quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Auxílio ao Mestre da EBD (Mais Subsídios desta Lição, Click Aqui)

Lição 8 – "IGREJA - Agente Transformador da Sociedade"



Uma das funções mais importantes que a Igreja possui é de agente transformador da sociedade. O Evangelho exige que sejamos transformados pela melhor, em todos os aspectos da vida material e espiritual. Isso implica dizer que a influencia dos Textos Sagrados se estende a todas as áreas da vida, e não fica restrita às paredes do templo. Como já foi falado, o crente não poder ser uma pessoa dentro do santuário e outra fora dele. A vida que temos diante de Deus no momento do culto deve ser compatível com o que vivemos fora do momento liturgico.

A idéia de a Igreja ser agente de transformação da sociedade, por meio da Palavra de Deus, não está em desacordo com a Bíblia Sagrada. Em suas cartas, Paulo recomenda diversas praticas aos crentes que são uma demonstração de que uma cultura pode ser modificada pela atuação do poder de Deus na vida de um indivíduo. Ele orienta nas Escrituras que os cristãos não mintam uns para os outros (Cl. 3.9); que os que furtavam não furtem mais (Ef. 4.28); ou que o que não trabalha também não coma. Quando faz essas recomendações, o apóstolo não está ordenando que tais coisas sejam cumpridas porque seus efeitos são restritos à igreja, mas também para que a sociedade em torno da congregação possa observar o poder transformador do Evangelho.

O Evangelho precisa modificar a forma de pensar no indivíduo. Somos desafiados a não assumir a forma que o mundo deseja que tenhamos, mas ter a mente transformada. Isso definitivamente não é fácil, pois renovar nossa mente exige o abandono de idéias que estão arraigadas em nossa forma de pensar e agir. Mas quando permitimos que Deus faça essas modificações em nossas vidas, podemos ver também que essas mesmas transformações podem atingir a comunidade que nos cerca transformando-a para glória de Deus. Nenhuma modificação da sociedade, por parte da igreja, acontecerá se ela mesma não for renovada pelo Senhor.

"Quando os crentes oferecem todo o seu ser a Deus, ocorre uma mudança no seu relacionamento com o mundo. Os cristãos serão chamados para um estilo de vida diferente daquele oferecido pelo mundo, com seu comportamento e costumes que são geralmente egoístas e corruptos (Gl. 1.4; 1 Pe. 1.14). Os cristãos devem viver como cidadãos de um mundo futuro. Haverá pressões para se sujeitar, para continuar vivendo de acordo com o original escrito pelo mundo, mas os crentes são proibidos de ceder a essas tentações. Mas a recusa em se sujeitar aos valores do mundo deve superar o simples nível do comportamento e dos costumes, até nosso entendimento. Os crentes devem experimentar uma completa transformação, por dentro e por fora"


Comentário Aplicação Pessoal do Novo Testamento, CPAD, pág.566

Nenhum comentário:

Postar um comentário