quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

JOVENS DA ASSEMBLEIA DE DEUS MATAM PRESBÍTERO

PRESBÍTERO É MORTO POR JOVENS DA ASSEMBLEIA DE DEUS QUE DISCORDARAM DE SUA LIDERANÇA, DIZ POLÍCIA
A morte de um presbítero da Assembleia de Deus de Rio das Antas, no Meio-Oeste Catarinense, na noite de domingo, pode estar ligada a desavenças religiosas.
Airton Vargas, de 44 anos, teria discutido com dois integrantes do grupo de jovens da igreja, que são os principais suspeitos de terem matado com uma facada o religioso.

Os suspeitos pela autoria do crime, Adelir Gonçalves e Elias Martins, ainda estão foragidos.

“O corpo já passou pela necropsia e o caso está na Delegacia de Rio das Antas”, explicou o delegado Arilton Zanelatto.

Segundo a polícia, a vítima teria sido nomeada coordenadora do grupo de jovens. E os dois suspeitos, que não aceitaram a decisão, teriam ido até a casa de Vargas para tirar satisfações. Por volta das 19h30min deste domingo, o trio iniciou a discussão e chegou a entrar em luta corporal.

A vítima acabou morta em frente à residência, no bairro Bela Vista, logo após a discussão. Um dos suspeitos teria desferido uma facada nas costas do presbítero. A arma do crime, uma faca artesanal cuja lâmina mede 30 centímetros, foi apreendida pela polícia.

O responsável pela delegacia de Rio das Antas, Cláudio Sanches, revela que um inquérito policial já foi instaurado para investigar o crime.

— Segundo informações prestadas pelas testemunhas em depoimento, o crime teria sido motivado por discussões religiosas.

Até o final de tarde desta segunda-feira, os dois suspeitos continuavam foragidos. Nesta terça, a polícia deve solicitar ao Judiciário um mandado de prisão preventiva da dupla, que deve responder por homicídio qualificado.

Fonte: Diário Catarinense / Clic RBS / Caçador.Net

Um comentário:

  1. Que lamentável! A que ponto chegamos!
    Valorizo o embate de ideias, mas os "intolerantes assassinos" (seja fisicamente ou espiritualmente), crêem que somente o que eles pensam é o que deve ser feito. Deus nos livre dos tais!

    ResponderExcluir