segunda-feira, 27 de setembro de 2010

ASSEMBLEIANO QUE SE PREZA NÃO ACEITA ALIANÇAS “MOONDANAS”

Sob o tema: QUAL É A VERDADEIRA RELAÇÃO ENTRE O BISPO MANOEL FEREIRA E O REVERENDO MOON?, postado neste blog em 05 de Agosto de 2009, fizemos alguns questionamentos aos leitores e deixamos a seguinte pergunta em aberto: O Bispo Manoel Ferreira, Líder Maior do Ministério de Madureira e Presidente da CONAMAD (Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil - Ministério de Madureira), está realmente unido com Rev. Moon, Líder da apóstata Igreja da Unificação?

Queremos completar aquela matéria, com a postagem do Pastor Ciro Sanches Zibordi no site da cpadnews. Leia abaixo:

AS ASSEMBLEIAS DE DEUS TÊM VÍNCULO COM O "REVERENDO" MOON?

Como assembleiano que respeita o perfil original da quase-centenária Igreja Evangélica Assembleia de Deus, desejo me posicionar em relação às alianças que o “reverendo” coreano Sun Myung Moon tem firmado com um determinado segmento da Assembleia de Deus (Assembleia de Deus?) brasileira.

A bem da verdade, essas alianças “moondanas” envolvem apenas um segmento das Assembleias de Deus, e não um ministério ou uma convenção, em sua totalidade. NÃO CONVÉM GENERALIZAR. Mas o fato é que tais alianças não podem ser negadas ou ignoradas. Elas são públicas e notórias, a ponto de haver uma infinidade de vídeos no YouTube, os quais apresentam fotos e filmagens inquestionáveis. Em uma delas, um líder do moonismo, dando gargalhadas, afirma: “Nós pegamos um peixe grande” — referindo-se a um conhecido deputado federal e líder assembleiano (assembleiano?). — “O peixe grande que nós pegamos é capaz de nos ajudar a mobilizar toda a nação”.

Não é a primeira vez que um líder evangélico, por falta de conhecimento, se envolve com o mencionado “reverendo”, ignorando que ele se considera o novo Messias. Lembro-me de um grande evento “moondano”, no Uruguai, que teve a participação de pastores de várias igrejas evangélicas, na década de 1990. Mas, será que no caso em apreço os “assembleianos” envolvidos estão sendo ingênuos?

Segundo o “reverendo” Moon, o derramamento do precioso sangue de Jesus não foi suficiente para a remissão dos nossos pecados. E, por isso, ele (Moon) veio ao mundo para concluir a obra que o Senhor não conseguiu realizar — que blasfêmia!

A despeito de a Assembleia de Deus, ao longo de sua história, ter se dividido e se subdividido, ainda há líderes, de todos os ministérios e convenções, que não se prostraram diante de “Baal”. Eles não dormem, pois sabem que, “dormindo os homens, veio o inimigo, e semeou o joio no meio do trigo” (Mt 13.25). E eles sabem que o Senhor não aprova o jugo desigual com os infiéis. A sua Palavra não abona essa comunhão ecumênica entre assembleianos e adeptos do moonismo.

Parafraseando 2 Coríntios 6.14-18, pergunto: Que sociedade tem o cristianismo com o budismo e as seitas orientais? Que comunhão têm as igrejas evangélicas com a “moondana” Igreja da Unificação? Que concórdia há entre a Assembleia de Deus e o moonismo, uma seita antibíblica? Que parte tem a liderança assembleiana com os adeptos do “reverendo” Moon? E que consenso tem o verdadeiro Evangelho com as heresias de perdição propaladas pelo aludido heresiarca pseudoprofeta e anticristão?

Destarte, eu, Ciro Sanches Zibordi, pastor da Assembleia de Deus, membro da CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil), reprovo, repudio, abomino todas e quaisquer alianças “moondanas”. E assevero, com total convicção (por conhecer bem a igreja à qual pertenço), que a minha posição é também a dos verdadeiros assembleianos, de todos os ministérios e convenções. Não odiamos o “reverendo” Moon. Entretanto, não podemos ter comunhão com alguém que — de modo blasfemo —, além de se considerar o Messias, desdenha do sangue derramado pelo Cordeiro de Deus, considerando-o insuficiente para nos purificar de todo o pecado (1 Jo 1.7; 1 Pe 1.18,19).

Em tempo: A OPINIÃO OU CONDUTA DE UM GRUPO DE PASTORES OU DE UM “BISPO”, OS QUAIS SE DIZEM ASSEMBLEIANOS, NÃO REPRESENTAM O POSICIONAMENTO OFICIAL DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL. Estas são formadas por vários ministérios e convenções, a maioria dos quais prezam a sã doutrina e os bons costumes.

Com temor e tremor,

Ciro Sanches Zibordi - Postado no Site da CPADNEWS

Nenhum comentário:

Postar um comentário