domingo, 23 de maio de 2010

“MULHERES CLAMEM AGORA! HÁ ALGUÉM QUE TE RESPONDA?”

“Chama agora; há alguém que te responda? (Jó 5.1a)

Em toda a Bíblia encontramos exemplos de homens e mulheres que clamaram ao Senhor e prontamente suas orações foram respondidas. Abraão diante do anjo do Senhor intercedeu pela vida de seu sobrinho Ló em Sodoma e Gomorra e foi atendido (Gn 18.22-33), Jacó diante do Anjo teve não apenas seu nome mudado para Israel, mas sua vida foi transformada depois de seu clamor (Gn 32.22-32). E porque não se lembrar de Moisés, que clamou ao Senhor por sua presença e de dia e de noite pode contemplar a Glória do Senhor se manifestando através de uma coluna de fogo e uma nuvem de Glória? (Ex 33.12-16). O que falar então de Ana que clamou ao Senhor diante do Templo por um filho (1 Sm 1.9-18), Ester que orou e intercedeu por seu povo (Ester 4.16) e tantas outras mulheres que clamaram ao Senhor e a Seu tempo foram atendidas.

A pergunta outrora feita a Jó é feita hoje a você mulher: Há alguém que te responda?

No capítulo primeiro do livro de Jó vemos a história de um homem que além de respeitado diante da sociedade era também um verdadeiro adorador. Preocupava-se com a vida espiritual de seus filhos e sua adoração sincera chegava ao Trono do Todo Poderoso como cheiro suave (Jó 1.1-5). Mas, neste mesmo capítulo, vemos também a tentativa de Satanás em destruir a confiança que Jó tinha em Deus acusando-o de servir ao Senhor somente por causa das bênçãos recebidas. Com isso Deus permitiu que Satanás tirasse tudo de Jó, menos sua vida (Jó 1.6-12). Jó perdeu seus bens, seus servos, seus filhos e sua saúde. A partir daqui vemos uma crise familiar muito comum nos dias de hoje: A falta de recursos financeiros; Os filhos perdidos para o mundo ou quando não, nos falta saúde. Muitos de nós temos vivido momentos difíceis como os que Jó viveu e o que Deus espera de cada um de nós é que como Jó, eu e você venhamos a nos levantar e dizer: “Porque eu sei que meu Redentor vive e por fim se levantará sobre a terra” (Jó 19.25). Aleluia!

Em meio a tantas perdas Jó dizia entender que a Deus pertenciam todas as coisas, e em meio a esta cena triste de sua história Jó bendizia ao Senhor (Jó 1.21) e declarava ainda haver esperança para árvore cortada (Jó 14.8). Em meio a tanto sofrimento Jó sabia que nenhum dos planos do Senhor em relação a ele poderia ser frustrado (Jó 42.2).

E você amada irmã, quantas vezes tem sido acusada por seus inimigos ou, como Jó, até mesmo seus amigos tem te acusado?
- Será que você se identificou com a história porque perdeu seus bens e prestígios, perdeu alguém que você ama ou tem lhe faltado saúde?
- Quem sabe ainda você se identificou com a mulher de Jó e diante das dificuldades ao invés de adorar tem murmurado?
Seja qual for a sua situação ou o seu estado emocional, faça como o salmista, que mesmo estando no cativeiro (na Babilônia), entoou um hino de louvor ao Senhor que dizia: “Porque estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro em mim? ESPERA EM DEUS, pois ainda o louvarei...” (Salmo 42.11). ALELUIA!!

Somente quando Jó entendeu que tudo o que ele estava passando era pra que ele pudesse conhecer a Deus não apenas de ouvir falar (Jó 42.5), foi que ele teve sua sorte mudada pelo Senhor e tudo lhe foi restituído em dobro (Jó 42.10-17).

Entenda! “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram o que Deus tem preparado para aqueles que o amam” (1 Co 2.9), não importa a situação, você pode dizer: HÁ SIM ALGUÉM QUE ME RESPONDA!

E a resposta de Deus pra você hoje é “Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que me amam” (Rm 8.28) e que “os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós” (Rm 8.18).

Por: Joyce Freitas Consoli
Assembleia de Deus de Brasília - DF

Um comentário: