sexta-feira, 16 de abril de 2010

SINAIS DOS TEMPOS : Testemunhas de Jeová marcam nova data para o “FIM DO MUNDO”: 2034

A Torre de Vigia passou todos os limites de bom senso, senso crítico e discordância da Palavra de Deus. Soube com bastante atraso que os líderes desse grupo resolveram acabar com o mundo no ano de 2034, conforme revista A Sentinela, de 15/12/2003, página 15, parágrafos 6 e 7.
Como todos já sabem, a Torre marcou o fim de todos os sistemas mundiais, notadamente do Cristianismo e de todos os cristãos para os seguintes anos: 1914, 1918, 1920, 1925, 1975 e, agora, 2034. A cada profecia não cumprida, esses líderes assinam o próprio atestado de inidoneidade teológica. Isto é, estão despreparados para entender as Escrituras e para ensino.
O novo cálculo para chegar ao ano 2034 é dos mais prosaicos e até hilariantes. Vejam: 1914, somado a 120 de pregação antes do dilúvio (?) resulta no ano de 2034. A liderança do grupo continua com a obsessão por 1914, ano em que Jesus teria vindo de forma invisível.
Onde foram buscar essa data? Chegaram a um ponto em que não podem voltar. O único remédio é continuar sustentando o insustentável.
Considero uma falta de respeito com os fiéis seguidores da Torre, já tão massacrados com previsões que nunca se cumprem e com proibições as mais estapafúrdias e antibíblicas.
Já sabemos o que dirão em 2035, quando a profecia não se cumprir.
Dirão que seus seguidores compreenderam mal a cronologia bíblica; que não era uma realidade, mas uma possibilidade; que uma nova luz raiou no canal de Jeová; que as testemunhas não precisam ficar desiludidas; que continuem na Torre, a única detentora da verdade. Passados alguns anos, um novo cálculo, uma nova luz, uma nova mentira.
Cito apenas um versículo para desmascarar tais falsos mestres:
“Acerca daquele dia e daquela hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas unicamente o Pai” (Mt 24.36 – Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas).
Os falsos profetas não respeitam nem a versão bíblica por eles adotada. Não respeitam nada.
Não aceitam de seus vassalos qualquer questionamento. Pairam acima de qualquer suspeita.
Ameaçam com exclusão os que duvidarem, e continuam dando sustentação a mentira de que são o canal entre Jeová e os homens. Jesus tem uma palavra para eles:
“Vós tendes por pai o diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque ele é mentiroso e pai da mentira” (Mt 8.44).
Autor: Pr. Airton Evangelista da Costa, Ministério Palavra da Verdade

4 comentários:

  1. Será isso verdade?? Que nada! Veja o site "Testemunhas de Jeová Defendidas" sob o link http://sites.google.com/site/atestemunhadejeova/home
    Imperdível para quem ama a verdade!

    ResponderExcluir
  2. Uma crassa mentira, como pode isso se eu sou
    Testemunha de Jeová e nunca ouvi esta asneira.
    Aliás não me adimiro nenhum pouco vindo esta
    declaração de um Blog evangélico.
    Acessem o link acima e vejam a verdade.
    e de brinde leiam também.
    .
    http://sites.google.com/site/atestemunhadejeova/home/doutrinas-estranhas/falsas-profecias
    .
    As falsas profecias evangélicas.

    ResponderExcluir
  3. A Sentinela, de 15/12/2003, página 15, parágrafos 6 e 7. (...)

    ((6)) Pela fé, Noé “construiu uma arca para a salvação de sua família”. (Hebreus 11:7; Gênesis 6:13-22) Noé foi também um “pregador da justiça”, que corajosamente proclamou aos seus contemporâneos as advertências de Deus. (2 Pedro 2:5) Eles devem ter zombado da mensagem sobre um vindouro Dilúvio, do mesmo modo que alguns zombam quando oferecemos prova bíblica de que o atual sistema de coisas em breve será destruído. (2 Pedro 3:3-12) Todavia, assim como Enoque e Noé, podemos transmitir tal mensagem por causa da fé e da coragem que Deus nos dá.
    A fé nos torna pacientes
    ((7)) Precisamos ter fé e paciência, especialmente ao aguardarmos o fim do atual sistema iníquo. Entre os que ‘pela fé e pela paciência herdarão as promessas’ está o patriarca Abraão, que temia a Deus. (Hebreus 6:11, 12) Pela fé, ele deixou a cidade de Ur com todas as suas comodidades e tornou-se forasteiro num país estrangeiro que Deus lhe prometera dar. Isaque e Jacó se tornaram herdeiros da mesma promessa. No entanto, “todos estes morreram em fé, embora não recebessem o cumprimento das promessas”. Pela fé ‘procuraram alcançar um lugar melhor, isto é, um pertencente ao céu’. Concordemente, Deus “aprontou para eles uma cidade”. (Hebreus 11:8-16) Abraão, Isaque e Jacó — e suas esposas piedosas — aguardavam pacientemente o Reino celestial de Deus, sob o qual serão ressuscitados para viver na Terra.

    ResponderExcluir
  4. eu sou testemunha de jeova e discordo conpletamente disso,pois ninguem sabe o dia nem a hora do dia de jeova, e eu li a revista e fala totalmente diferente do que vcs botaram ai, vcs ficam falando que nois somos falsos mestres,com muita sinceridade vcs diviam se enxergar ta porque tudo o que nois falamos é a basa da biblia e eu aconcelho a vcs a ler a A Sentinela, de 15/12/2003, página 15, parágrafos 6 e 7. (...)antes de falar besteira

    ResponderExcluir