quinta-feira, 11 de março de 2010

EXÚ NO FILME "BESOURO"

No filme "Besouro: Nasce um herói", é contada a história de Manuel Henrique, negro e capoeirista do Recôncavo Baiano, de Santo Amaro, que ficou conhecido como Besouro, diz à lenda que o rapaz era tão bom na capoeira que podia até voar. Manuel Henrique o Besouro viveu por volta de 1920 combatendo o preconceito contra os negros e sua cultura. Nesse filme o camdoblé é tratado superficialmente e tem uma história toda repleta de misticismo dos orixás.


“Sou exu, faço o bem para quem faz bem e o mal para quem faz mal”.


Essa foi uma frase em um momento do filme, quando Besouro ‘tromba’ com o Exú ‘em carne e osso’ e olhos vermelhos. O filme faz apologia a crença no camdoblé, de que é necessário ter reverência a um orixá para lutar capoeira, alias os jovens que assistirem esse filme com certeza vão querer aprender capoeira, pois o filme enfatiza isso. No fim do filme os personagens incorporam entidades e lutam capoeira.


Resumindo: o filme passa a mensagem que as entidades (Orixás) tem sua porção positiva e negativa. Ou seja, que o bem e mal podem viver juntos. Fica a pergunta desde quando o bem e mal vivem juntos?

2 comentários:

  1. Vc tm razão!
    Agora cabe a Fé inteligente não a fé emotiva.
    Se quer jogar capoeira se pega com Deus, Ele é o unico q pod fechar nosso corpo contra as forças do mau.

    ResponderExcluir